"Deixa a vida te embalar, o barulho te corroer, a bagunça te entreter, o sonho te alcançar, a emoção te dominar. Deixa tudo te doer. E vive." Clarissa Corrêa

01
02
03
04
05


Postado em 30/10/2011 às 10:08am | 151 notes | (via | Reblog this

iamjackbrokenheart:

mpbgifs.tumblr.com


Postado em 29/10/2011 às 22:25pm | 46 notes | (via | Reblog this
canseidesersexy:

Essa é a minha releitura, vou chamá-la de “O tédio também faz arte” haha, e aqui a original, por Carol Cani.

canseidesersexy:

Essa é a minha releitura, vou chamá-la de “O tédio também faz arte” haha, e aqui a original, por Carol Cani.


Postado em 29/10/2011 às 22:12pm | 54 notes | (via | Reblog this

Postado em 29/10/2011 às 22:09pm | 93 notes | (via | Reblog this

Postado em 28/10/2011 às 15:37pm | 8571 notes | (via/Source ) | Reblog this
minhavidasemti:

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

minhavidasemti:

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Postado em 28/10/2011 às 15:33pm | 38781 notes | (via/Source ) | Reblog this


Postado em 28/10/2011 às 15:31pm | 41976 notes | (via/Source ) | Reblog this
94-02:

    Jhon…
Como você está meu amor? Eu realmente não sei por que ainda escrevo essas cartas clichês, cheias de amor, carinhos, com adjetivos tão lindos, justo pra um idiota assim como você (…) Não sei por que ainda quando me deito, fico olhando para o teto, mexendo nos fios do meu cabelo, imaginando alguns momentos bobos, ou as vezes só pensando em você e um nós que não existe mais. Não sei por que ainda choro, ainda quando escrevo deixo essas lágrimas caídas nas cartas escritar pra você, sendo que era melhor você partir, me deixar, nós deixar […] Mas eu continuo aqui, fazendo isso ou sendo isso - boba, idiota e trouxa - você realmente nunca responderá as minhas cartas, então pra que continuo deixando essas cortas tão extensas, com linhas tortas e com tanto amor que realmente você nunca merecerá. Nós nos machucamos demais, nós se confundimos demais e deixamos essa bagunça gostosa uma bagunça totalmente difícil de se viver. Mas eu ainda continuo precisando de ti, de cada palavra que você me dizia. Ou daqueles momentos tão idiotas. Ainda preciso de nós, de um pouco mais de páginas na nossa história. De viver um pouco mais ao seu lado, sendo assim desse jeito mesmo. Mesmo fazendo mal, cortando cada parte de mim e deixando um nó na garganta, eu te preciso […] Então não adianta dizer nesta carta - se for me responder - que é pra mim te esquecer e deixar todas as lembranças ser levadas pelo vento. Meu amor, você pregou cada passo seu em mim, cada palavra e até silêncio entre nós Jhon. Eu nunca te esquecerei, nem mesmo as lembranças se apagaram. Você será uma daquelas páginas de uma história de amor, que não importa se eu amassar, se eu rasgar, ou se eu riscar cada linha, por que sempre estará presa em minha memória, em meu coração e em cada parte de mim. 
Eu realmente tentei procurar por outro alguém. Tentei procurar Jhon (…) Mas nenhum desses garotos, me trazem aquelas sensação de felicidade pra dentro de mim. Não me trazem aquela vontade imensa de ficar perto somente daquele alguém para sempre. Eles não me trazem nada do que você me trazia Jhon, esse é o problema. Eu confesso que esses dias me diverti, sorri algumas vezes e sai por aí nessas esquinas com alguns garotos, eu curti um pouco, me deixei levar, mas depois eu percebi que eles eram um tipo de felicidade momentânea. Você sempre teve e tem esse poder de trazer as coisas para as pessoas e pregar para sempre. Por que eu me lembro de quando eu era igual há essas garotas bobas, que acham que vão encontrar um príncipe encantado, e que vão encontrar somente rosas e fragrâncias boas no amor. Mas ai você me mostrou tudo de bom de uma forma diferente. Você me usou, brincou comigo como uma boneca de pano sem coração. Mas mesmo assim foi o único que realmente conseguiu deixar esse coração duro e congelado, amolecido e cheio de sentimentos idiotas, que servem para nós machucar (….) Eu realmente não sei em qual parte de você me perdi, não sei o que vi que me deixou assim, tão grudado a você e um nós que já não existe mais entre a gente. Eu não sei Jhon, que coisa é essa que você tem, que me deixa assim flutuando, com os pés longes do chão e com aquele sorriso torto e amarelo no rosto toda vez que te vejo em uma fotografia, ou me lembro de você em uma das nossas lembranças. Então te peço, que tire essa coisa que me prende a você. Por que eu não aguento mas ficar assim tão triste e me olhar todos os dias no espelho e passar uma maquiagem forte nos olhos pra disfarce os cansaço dos meus olhos de tanto chorar e ensaiar pra dizer que está tudo, que a perda de você e de nós, já se foi e que isso já não me machuca mais. Não aguento mais essa dor que você me deixou, junto com o amor, que me faz pensar horas em você e também deixar o travesseiro com lágrimas. Não aguento mais não te ter (…)
Hoje é dia 7/10, lembra desse dia? Foi o dia em que nós conhecemos. Eu sinto falta desse dia, apesar de ser o dia em que eu conheci a pessoa que virou a minha vida de cabeça para baixo e que deixou tudo jogado, e bagunçado por aí, não deixando se quer uma parte arrumada em mim ou em minha vida. Eu sinto falta por que as coisas eram mais simples, e eu era só uma garotinha que acreditava no amor mas que porém continha seu coração fechado, seus pés no chão e seus olhos mais abertos. E pra que você foi me tirar do chão Jhon? Por que você me fez abrir cada porta e cada janela desse meu coração? E me fazer caminhar com os olhos fechados? Seria uma forma de me provar que o amor ainda existia? E que tudo seria bom, e com as melhores fragâncias? Você me enganou não é Jhon? Você me fez coisas piores do que um dia pensei que podessem fazer dentro de mim e da minha vida. Você deixou assim, só as lembranças, a saudade e ainda essa droga de amor pregada em mim (…) Mas mesmo assim, sinto falta de quando era amor, mas não era amor demais. Que era somente amigos, somente um carinho entre dois. Apenas uma diversão. Mas deixamos isso ir longe demais. Deixamos que fluísse os piores sentimentos entre a gente, que criasse uma certa história de nós e páginas escritas a caneta pra nunca mais se apagar. Mas por que ainda não somos? Por que Jhon? Por que deixou esse romance acabar em uma dessas histórias de drama em que a garota chora todos os dias e procura em esquinas curativos para o coração? Ainda poderiamos ser, mesmo nós sendo desse jeito tão atrapalhado. Mesmo não sabendo ser do jeito certo e saúdavel. Eu não vou te encher de reclamações, ou ao menos de perguntas. Por que eu sei que irá ficar essa anciedade, essa vontade de receber respostas que talvez nunca seram reveladas a mim. Então me desculpa as lágrimas no papel, me desculpe se foi estúpida demais e não foi o suficiente para você, para nós (…) Se quiser voltar, volte. A porta está aberta, da minha casa e do meu coração. Não importa se você bagunçar mais uma vez, por que eu preciso dela, mesmo fazendo mal e matando um pouco.
    “Com excesso de amor… Boonie”  Larissa Reis (smileworld♥) 

94-02:

    Jhon…

Como você está meu amor? Eu realmente não sei por que ainda escrevo essas cartas clichês, cheias de amor, carinhos, com adjetivos tão lindos, justo pra um idiota assim como você (…) Não sei por que ainda quando me deito, fico olhando para o teto, mexendo nos fios do meu cabelo, imaginando alguns momentos bobos, ou as vezes só pensando em você e um nós que não existe mais. Não sei por que ainda choro, ainda quando escrevo deixo essas lágrimas caídas nas cartas escritar pra você, sendo que era melhor você partir, me deixar, nós deixar […] Mas eu continuo aqui, fazendo isso ou sendo isso - boba, idiota e trouxa - você realmente nunca responderá as minhas cartas, então pra que continuo deixando essas cortas tão extensas, com linhas tortas e com tanto amor que realmente você nunca merecerá. Nós nos machucamos demais, nós se confundimos demais e deixamos essa bagunça gostosa uma bagunça totalmente difícil de se viver. Mas eu ainda continuo precisando de ti, de cada palavra que você me dizia. Ou daqueles momentos tão idiotas. Ainda preciso de nós, de um pouco mais de páginas na nossa história. De viver um pouco mais ao seu lado, sendo assim desse jeito mesmo. Mesmo fazendo mal, cortando cada parte de mim e deixando um nó na garganta, eu te preciso […] Então não adianta dizer nesta carta - se for me responder - que é pra mim te esquecer e deixar todas as lembranças ser levadas pelo vento. Meu amor, você pregou cada passo seu em mim, cada palavra e até silêncio entre nós Jhon. Eu nunca te esquecerei, nem mesmo as lembranças se apagaram. Você será uma daquelas páginas de uma história de amor, que não importa se eu amassar, se eu rasgar, ou se eu riscar cada linha, por que sempre estará presa em minha memória, em meu coração e em cada parte de mim. 

Eu realmente tentei procurar por outro alguém. Tentei procurar Jhon (…) Mas nenhum desses garotos, me trazem aquelas sensação de felicidade pra dentro de mim. Não me trazem aquela vontade imensa de ficar perto somente daquele alguém para sempre. Eles não me trazem nada do que você me trazia Jhon, esse é o problema. Eu confesso que esses dias me diverti, sorri algumas vezes e sai por aí nessas esquinas com alguns garotos, eu curti um pouco, me deixei levar, mas depois eu percebi que eles eram um tipo de felicidade momentânea. Você sempre teve e tem esse poder de trazer as coisas para as pessoas e pregar para sempre. Por que eu me lembro de quando eu era igual há essas garotas bobas, que acham que vão encontrar um príncipe encantado, e que vão encontrar somente rosas e fragrâncias boas no amor. Mas ai você me mostrou tudo de bom de uma forma diferente. Você me usou, brincou comigo como uma boneca de pano sem coração. Mas mesmo assim foi o único que realmente conseguiu deixar esse coração duro e congelado, amolecido e cheio de sentimentos idiotas, que servem para nós machucar (….) Eu realmente não sei em qual parte de você me perdi, não sei o que vi que me deixou assim, tão grudado a você e um nós que já não existe mais entre a gente. Eu não sei Jhon, que coisa é essa que você tem, que me deixa assim flutuando, com os pés longes do chão e com aquele sorriso torto e amarelo no rosto toda vez que te vejo em uma fotografia, ou me lembro de você em uma das nossas lembranças. Então te peço, que tire essa coisa que me prende a você. Por que eu não aguento mas ficar assim tão triste e me olhar todos os dias no espelho e passar uma maquiagem forte nos olhos pra disfarce os cansaço dos meus olhos de tanto chorar e ensaiar pra dizer que está tudo, que a perda de você e de nós, já se foi e que isso já não me machuca mais. Não aguento mais essa dor que você me deixou, junto com o amor, que me faz pensar horas em você e também deixar o travesseiro com lágrimas. Não aguento mais não te ter (…)

Hoje é dia 7/10, lembra desse dia? Foi o dia em que nós conhecemos. Eu sinto falta desse dia, apesar de ser o dia em que eu conheci a pessoa que virou a minha vida de cabeça para baixo e que deixou tudo jogado, e bagunçado por aí, não deixando se quer uma parte arrumada em mim ou em minha vida. Eu sinto falta por que as coisas eram mais simples, e eu era só uma garotinha que acreditava no amor mas que porém continha seu coração fechado, seus pés no chão e seus olhos mais abertos. E pra que você foi me tirar do chão Jhon? Por que você me fez abrir cada porta e cada janela desse meu coração? E me fazer caminhar com os olhos fechados? Seria uma forma de me provar que o amor ainda existia? E que tudo seria bom, e com as melhores fragâncias? Você me enganou não é Jhon? Você me fez coisas piores do que um dia pensei que podessem fazer dentro de mim e da minha vida. Você deixou assim, só as lembranças, a saudade e ainda essa droga de amor pregada em mim (…) Mas mesmo assim, sinto falta de quando era amor, mas não era amor demais. Que era somente amigos, somente um carinho entre dois. Apenas uma diversão. Mas deixamos isso ir longe demais. Deixamos que fluísse os piores sentimentos entre a gente, que criasse uma certa história de nós e páginas escritas a caneta pra nunca mais se apagar. Mas por que ainda não somos? Por que Jhon? Por que deixou esse romance acabar em uma dessas histórias de drama em que a garota chora todos os dias e procura em esquinas curativos para o coração? Ainda poderiamos ser, mesmo nós sendo desse jeito tão atrapalhado. Mesmo não sabendo ser do jeito certo e saúdavel. Eu não vou te encher de reclamações, ou ao menos de perguntas. Por que eu sei que irá ficar essa anciedade, essa vontade de receber respostas que talvez nunca seram reveladas a mim. Então me desculpa as lágrimas no papel, me desculpe se foi estúpida demais e não foi o suficiente para você, para nós (…) Se quiser voltar, volte. A porta está aberta, da minha casa e do meu coração. Não importa se você bagunçar mais uma vez, por que eu preciso dela, mesmo fazendo mal e matando um pouco.

    “Com excesso de amor… Boonie”  Larissa Reis (smileworld) 


Postado em 24/10/2011 às 17:52pm | 315 notes | (via/Source ) | Reblog this
« 1 2 3 4 5 »